Ken Laszlo no Brasil – Outra vez!

 Em Blog

Um Show Imperdível para Fãs do Italo-Disco

Passou raspando por duas vezes sua vinda à Santa Catarina, mas desta vez Ken Laszlo está de volta ao Brasil e fará apresentações em Joinville (veja a matéria sobre o Findersom), São Francisco do Sul, Jaraguá do Sul e Pomerode. Volta também a se apresentar no Paraná, desta vez, em Campo Mourão. Esteve pela primeira vez no Brasil em 1996 para o Festival Kolynos em São Paulo, quando a Eurodance estava fervilhando, e cantores como Alexia, Taleesa, Double You, Whigfield e Corona não paravam de tocar no Rádio. Nesta época, além de ir ao Festival em São Paulo, também fez uma apresentação em Curitiba, cantando “Whatever Love”, onde dividia o palco com Jenny (que na verdade se chamava Tatjana, era uma modelo russa que mal sabia falar inglês e estava lá só por causa dos produtores Mauro Farina e Roberto Arduini).

A despeito de tudo isso, o italiano Gianni Coraini – verdadeiro nome de Ken Laszlo – é um dos mais respeitados cantores dos estilos Italo-Disco e Eurobeat em todo o mundo, tendo emprestado sua voz para vários projetos, usando pseudônimos como Ric Fellini, DJ NRG, K.L. Jones, Danny Keith, Malcolm J. Hill entre tantos outros. Nascido na cidade de Florence em 1954, Gianni é uma dessas pessoas que veio ao mundo predestinada a fazer parte do universo da música. Desde criança, saia de sua cidade para participar no coral de uma igreja na pequena aldeia de Mantova. Em sua adolescência se empenhou arduamente em aprender a tocar Flauta, Saxofone e teclados. Sem contar que um amigo com grande talento e experiência chamado Fiorenzo Delegà começou ensinar-lhe a tocar baixo Porém Gianni confessa que não pôde continuar a aprender baixo ou qualquer outro instrumento com cordas, pois não suportava a dor que isso causava na ponta de seus dedos. Sorte para nós, pois ele preferiu seguir sua carreira usando sua voz e cantando em bares e discotecas.

Mesmo sendo autodidata e nunca tendo frequentado nenhuma escola de música, Gianni Coraini sempre teve grande domínio de suas habilidades vocais. Por conta disto, foi formando sua rede de contatos e fazendo grandes amigos, até ser chamado a junta-se ao time capitaneado por Claudio Cattafesta, onde já faziam parte Sandro Oliva e Gino Caria. Este time junto, produziu em 1984, a primeira música de grande sucesso no estúdio de Stefano Cundari e Alessandro Zanni, donos do selo italiano Memory Records. A música chamou-se Hey, Hey Guy e Stefano e Alessandro registraram esse projeto na gravadora deles com o nome que Gianni havia sugerido: Ken Laszlo. Após esta música, outro sucesso que consagrou de vez o nome Ken Laszlo foi Tonight (1985). E assim, ano após ano, surgiam novos hits, como Don’t Cry (1986), Glasses Man (1987), 1-2-3-4-5-6-7-8 (1988), Everybody Is Dancing (1989) e Madame (1989).

Com o passar do tempo, a Memory Records viu que não estava mais obtendo o mesmo resultado comercial e com a morte de Stefano Cundari em 1990 em decorrência de um câncer, o projeto Ken Laszlo foi vendido para a SAIFAM, cujos donos eram Mauro Farina e Giuliano Crivellente. Apesar da House e Acid Music serem os ritmos que estavam ditando a moda desde 1987 na Itália, a SAIFAM estava satisfeita com as vendagens de direitos de suas músicas do projeto Ken Laszlo para vários outros Labels. Só quem não estava satisfeito era Gianni, pois mesmo tendo sido ele quem havia criado o nome do projeto, não tinha domínio nem direitos sobre o rumo que daria a sua carreira. Finalmente em 2006 ele conseguiu adquirir os direitos de uso do projeto registrado com o nome Ken Laszlo. No ano seguinte, surpreendeu ao lançar o álbum Future Is Now, onde o estilo que predominava era o Pop/Rock, bem diferente do que os fãs estavam acostumados a ouvir. Esse trabalho não só mostrava o momento de disruptura de Ken Laszlo com outros selos discográficos, como também a vontade há muitos anos de lançar um trabalho diferente.

Felizmente, para os fãs, em 2009 ele voltou às suas raízes e lançou pela I Venti d’Azzurro Records a música Dancing Together. E desde então, coloca sua voz e o nome Ken Laszlo em músicas que agradam em cheio o estilo que todos estão acostumados em ouvi-lo cantar, como em S.O.S. (2013) e Disco Queen (2014). Da mesma forma como voltou a fazer músicas no estilo Italo-Disco, continua até hoje participando de produções Eurobeat (sempre sob pseudônimos), editadas pela japonesa Avex, chamada de Super Eurobeat, gravadora que tem uma das coletâneas mais longêvas que conheço – em abril de 2017 foi editado o Volume 242. O que mais este jovem senhor de 63 anos irá cantar para nos surpreender? Ainda não tenho essa resposta. Mas com certeza, quem puder ir a um de seus shows aqui no Brasil, ouvirá uma voz que continua surpreendendo a todos, assim como foi desde quando iniciou sua carreira.

Clique nos links abaixo para obter mais informações sobre Datas, Reservas e Compra de Ingressos para Shows no Brasil: 

Comentários no Facebook

Comentários

Postagens Recomendadas
Mostrando 2 comentários
  • Cristiano
    Responder

    Parabéns pelo post Oslei , com certeza estaremos ai em Joinville pra esse show histórico 😀😀🎼🎼👈👈👈

  • Dj Robson
    Responder

    Parabens pela materia

Deixe um Comentário

Digite o que procura neste campo

energy-tracks-2-energy-brazil-blog-coverenergy-brazil-website-discos-de-vinil-sem-imposto